Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes – PIAPE

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO PEDAGÓGICO AOS ESTUDANTES – PIAPE

Com o intuito de elevar as taxas de sucesso nos cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior – IES públicas e contribuir com a ampliação das condições de permanência dos estudantes por meio da oferta de apoio pedagógico, como preconizado pelo Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES[1] (BRASIL, 2010, Artigo 3º, parágrafo 9º) foi criado o Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes – PIAPE. Este Programa está vinculado à Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) e é desenvolvido na UFSC pela Coordenadoria de Avaliação e Apoio Pedagógico (CAAP) desde 2013.

O PIAPE é compreendido como uma estratégia pedagógica de apoio e orientação aos estudantes da graduação da UFSC e tem o intuito de desenvolver ações de apoio pedagógico que favoreçam a permanência e a qualidade dos processos de formação dos estudantes nos cursos de graduação, proporcionando-lhes condições pedagógicas que atendam as suas necessidades de aprendizagem e contribuam para que obtenham um melhor desempenho acadêmico.

As atividades de apoio pedagógico são oferecidas nos cinco campi da UFSC e englobam grupos de aprendizagem, atendimentos de orientação pedagógica e oficinas, que são ministrados por tutores com formação específica na área de atuação, sob a supervisão de professor ou técnico-administrativo em Educação da UFSC com formação compatível.

O apoio pedagógico por meio de grupos de aprendizagem concentra-se, atualmente, nas áreas de Matemática, Física, Química, Bioquímica, Leitura e Produção Textual, Informática e Estatística e é oferecido em módulos com duração de quatro a sete semanas ou em turmas semestrais. A participação dos estudantes requer inscrição prévia. São emitidos certificados àqueles que obtiverem, no mínimo, 75% de presença nas atividades dos grupos de aprendizagem. Os certificados poderão ser validados como atividades complementares, de acordo com o Projeto Pedagógico de cada curso de graduação.

Os atendimentos de orientação pedagógica são individuais ou em grupos e têm como objetivo orientar os estudantes no que diz respeito a sua vida acadêmica, especialmente, no planejamento e gerenciamento da rotina de estudos com vistas ao desenvolvimento de maior autonomia e melhoria no desempenho das atividades acadêmicas. Os interessados devem solicitar agendamento antecipadamente. Não havendo vaga imediata, o estudante fica em lista de espera.

Além do apoio por meio de grupos de aprendizagem e dos atendimentos de orientação pedagógica, os tutores do PIAPE também ofertam oficinas, consistindo em uma excelente oportunidade para trabalhar temas pontuais que são relevantes na evolução dos estudos na graduação.

_________________________________________________________________________________________________________________________

[1] BRASIL. Ministério da Educação – MEC. Decreto nº 7.234, de 19 de julho de 2010. Institui o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES. Brasília, DF: MEC, 2010.